Quem sou eu

Minha foto
Estudiosa das Tradições e Espiritualidade Femininas, Mitos, Contos de Fadas, Eco-feminismo e outros temas ligados ao Universo das Mulheres. Uma das precursoras e divulgadora da cultura celta e divino feminino no Brasil (há cerca de 17 anos desenvolve trabalhos na área). Em 1999, esteve na Irlanda onde teve a oportunidade de visitar e vivenciar os locais sagrados de nossos ancestrais celtas. Integrante de Tradições Espiritualistas, dentre elas: Druídica (por Emma Restall Orr - Inglaterra) e Alexandrian (por Edmundo Pellizari) e Xamânica Celta (John Matthews - Inglaterra) Nas ARTES: Praticante da Sagrada Dança do Ventre e Yoga. Atualmente estuda o estilo TribalFusion Bellydance. Cantora, baterista e guitarrista.

domingo, agosto 17, 2008

Uma Lágrima e um Sorriso - Gibran

"Eu não trocaria as tristezas do meu coração pelas alegrias dos homens, e não desejo que as lágrimas que a melancolia provoca nos meus olhos se transformem em risos. Prefiro que minha vida permaneça uma lágrima e um sorriso: uma lágrima que purifique o meu coração e me faça compreender os mistérios e segredos da vida, e um sorriso que me aproxime dos meus semelhantes. Uma lágrima que me irmana aos tristes de coração, e um sorriso que proclama minha alegria de viver."
"Prefiro morrer de muito desejar a viver na indiferença." "Quando a noite cai, a flor fecha as pétalas e dorme abraçada aos seus desejos; e quando rompe a madrugada, descerra os lábios para receber o beijo do sol. A vida da flor é desejo seguido de união: uma lágrima e um sorriso."
"Evapora-se a água do mar e se eleva e se condensa em nuvens que passeiam por sobre vales e colinas. Mas, quando encontram brisas suaves, descem em lágrimas sobre os campos e se juntam aos arroios e voltam ao mar sua pátria.
A vida das nuvens é separação e reencontro: uma lágrima e um sorriso. Assim a alma se separa do espírito universal e caminha no mundo da matéria e passa, como as nuvens, por cima das montanhas de tristeza e dos campos de alegria, e quando encontra as brisas da morte, volta à sua origem: ao mar do amor e da beleza, ao coração de Deus."

2 comentários:

Leandro Pinheiro Dos Anjos disse...

Poema lindo de Gibran,esse.

Leandro Pinheiro Dos Anjos disse...

Poema lindo do Gibran,esse.